Ex Sempre Alunos

  • Recordações- Escola Piaget

    Como em uma história de final feliz (mas que nunca terá um final), um belo dia, recebemos um ex aluno que veio nos visitar e contar suas boas recordações que tem da Escola Piaget. Depois outros foram aparecendo com a mesma finalidade – rever, relembrar, reviver. Encontros casuais em diversos lugares e a alegria destes momentos nos levaram a abrir este espaço.

    Nosso desejo é que eles possam se manifestar e nos informar sobre o que há de mais importante em nossas vidas….. o amor e a própria vida que levamos no presente.

    Vinicius de Alcântara Névoa

    Vinicius é categórico ao afirmar que os anos passados no Piaget foram os melhores e mais marcantes de sua infância.
    Para Vinicius, o Piaget proporcionou crescimento em diversas áreas, não apenas nos aspectos acadêmicos.
    Acredita que deve ao Piaget a capacidade de pensar por si e assim ir descobrindo o mundo gradativamente.
    Encerra dizendo que se orgulha de dizer que o Piaget foi como sua segunda casa.

    Saiu do Piaget em 2012 e hoje estuda no Colégio Arena.

    Lucca Veiga Jardim Ramos Jubé

    O período no qual estudei no Piaget foi de grande valia para meu crescimento, vivi grandes momentos, aprendi com as professoras, com os colegas e as diversas situações que passei lá. Não vou citar o conhecimento que adquiri através do conteúdo de cada ano que cursei, mas vou comentar do meu crescimento pessoal. Foi no Piaget que aprendi a lidar com as diferenças, a compreendê-las e repeitá-las, pois por ser um colégio com uma filosofia humana, social, ambiental e com projetos de inclusão, tive a oportunidade de conviver com pessoas diferentes e vivenciar situações diferentes. Seguindo a lógica dessa filosofia, foi lá que tive início na lapidação de meus valores familiares, sociais e morais. Acho que o principal privilégio que tive foi poder participar de todos os projetos e programas desenvolvidos pelo colégio, que com certeza me influenciaram e ainda me influenciam nos dias de hoje.

    Último ano no Piaget: 2006
    Cursando Medicina na PUC -GO

    Fernando Antônio Evangelista da Rocha Filho

    Esse é o Fernando Antônio Evangelista da Rocha Filho, saiu do Piaget em 2003 e, ainda hoje, cultiva as mesmas amizades de quando estudou no Piaget.
    Está concluindo o curso de Engenharia Civil na UFG e reconhece a preocupação e o esforço da equipe do Piaget com a formação humana dos alunos.
    Mesmo tendo saído da escola há muitos anos, se lembra com carinho dos momentos vividos na escola.

    Joaz

    O Joaz se formou no 5º ano em 2017 e hoje está na escola Interamérica. Ele nos visitou recetemente e, muito feliz, veio nos contar que tirou 10 na prova de Matemática! Parabéns, Joaz! Nós estamos orgulhosos de você!

    Sobre a experiência que ele teve na escola “Piaget foi uma construção com o Joaz, tantas dificuldades no aprendizado, na motricidade fina”escrita “, que conseguiu superar com ajuda do quadro de professores, coordenação muito próxima e atenta, e em especial a Noriane e fechou com a prô Dayse que foi fundamental para elevar também sua autoestima, no colégio Interamérica ele só está colhendo o que foi plantado no Piaget, muito obrigada!!

    Ana Carolina

    Ana Carolina, formanda de 2016. Atualmente, estuda no colégio Auxiliadira e cursa o 7º ano!

    Ela veio nos visitar durante a comemoração do Carnaval Piaget 2018! “Nossa que saudade da escola Piaget! Gostava muito de estudar aqui, pois foi onde aprendi muitas coisas de um jeito diferente e alegre. Estou muito bem no Auxiliadora, no sétimo ano, pois sai daqui com tudo que eu precisava para uma nova escola. Os ensinamentos da Piaget levarei para a vida toda.”

    Encontro com Marita e Alexandre, seu filho e nosso ex aluno já quase médico!

    Neste momento, nossa escola recebeu um dos mais espontâneos e sinceros depoimentos!

    Marita nos falou o seguinte: nas reuniões e outros momentos na escola pensei em mudar de profissão, deixar a medicina e fazer pedagogia tal o empenho, compromisso e a paixão que sentia emanar de toda a equipe da escola.”
    Ficamos muito sensibilizadas e felizes com seu depoimento Marita. Nosso muito obrigada!